Dicas para organizar um casamento na praia: O local.

bebe

 

 

Hoje começamos uma série de posts, sempre às quintas feiras, em que a nossa colaboradora Joyce Oliveira dá dicas pra você organizar seu casamento. Hoje ela fala do começo do processo e da escolha do local!

 

Minha agenda de organização foi um pouco atípica. Organizei meu casamento em 5 meses e tinha pouco dinheiro para gastar com os preparativos. Também tinha um sonho de me casar na praia e com isso tive que deixar tudo bem alinhado, já que não poderia ir sempre ao local conversar com a pessoa que estava me ajudando a organizar.
Devo dizer que o whatsapp foi meu melhor amigo nesse período, um grade facilitador na verdade, visto que a maioria das coisas tive que escolher por foto.
Pretendo fazer uma série de posts contando como organizei meu casamento e com dicas para as futuras noivas, para que esse seja um momento mais especial do que estressante.
Posso afirmar que, com uma boa organização e muita pesquisa, dá sim para casar sem gastar rios de dinheiro e organizar tudo sem pirar.
Claro que, é um momento onde o que o casal quer tem que ser levado em consideração, esse relato é pessoal e tem o intuito de ajudar, mas cada um sabe o que é melhor para si.
Espero que gostem...
Bom, vou começar do início, como fiz a pesquisa do LUGAR.
Acho que antes de começar a contratar qualquer serviço (decoração, buffet, música e etc), você tem que saber o lugar em que vai casar. Pensei que essa seria a primeira decisão, para saber principalmente, quantas pessoas caberiam no local. Eu tinha uma lista inicial de 270 pessoas, mas que, entre desistências e por último por conta da capacidade do lugar, reduzi para 160 convidados.
Como disse no início, meu sonho era casar na praia. Fiz a pesquisa de todo o tipo de espaço, pesquisei várias casas com um gramado na frente e pousadas. As casas possuíam um preço de aluguel menores, no entanto, teríamos que gastar muito com decoração. Já as pousadas eram mais caras, porém, a estrutura já existente do local, exigia menor gasto com decoração.
Com isso, acabei escolhendo uma pousada. O mais curioso foi que visitei alguns lugares, mas no dia que entrei na pousada em que me casei foi meio mágico. Ao entrar, tinha um corredor que ao final dava de frente para praia. Lembro muito bem da sensação daquele dia, meu coração bateu mais forte e eu pensei...é aqui.
Ao mesmo tempo eu também pensava “meu Deus, que lugar lindo, não vou ter dinheiro para pagar por este espaço”.
Vou ter que resumir a história porque a negociação foi muito extensa, mas no final consegui alugar o espaço já decorado. A dona do hotel já havia feito outros casamentos e, com base nas referências que eu dei, conseguimos chegar em uma decoração ideal, exatamente como eu queria...mas esse vai ser assunto para um outro post DECORAÇÃO.
Era um hotel, o casamento foi pé na areia e os convidados ficaram em uma estrutura de frente para praia que era coberta. Eu optei por contar com a sorte e não contratar uma tenda para a cerimônia e para a outra parte que ficaria descoberta. E adivinhem? Não choveu. Ufa!
O ganho em fazer na pousada, foi que consegui um preço diferenciado para os convidados se hospedarem, dessa forma, foi mais cômodo para todo mundo, já que o casamento foi em Ubatuba e todos os meus convidados são de São Paulo.
Bom, essa é a dica de hoje, comece pela escolha do local, pois tudo gira em torno disso, quantos convidados o lugar comporta confortavelmente, de que forma você precisará decorar e isso implica em orçamento de decoração, a disposição de todas as outras coisas só poderá ser definida depois disso.
Espero que tenham gostado e, aguardem para mais informações sobre esse universo maravilhoso que é, o casamento.

 

Beijos, fiquem com Deus e até a próxima.

 


12233061_10153255326488181_323216676_nJoyce Oliveira é bióloga de formação e apaixonada por tudo relacionado à vida, relacionamentos e cosméticos. Também é casada e muito feliz! A Joyce veio pra contribuir com histórias reais, experiências, dicas de casamento ou simplesmente pra divagar conosco aqui no blog sobre esse assunto tão especial... o amor!