Perder… e ganhar.

simplesmente

 

 

Há mais ou menos um ano, eu tive que começar a me reinventar.
Não foi fácil, porque esse processo de reinvenção veio depois de muita perda, porque não havia certezas, na verdade tudo que ele me exigia era abrir mão de certezas e me preparar. Confiar que as oportunidades viriam.
E, elas vieram, não do modo que eu esperava, mas igualmente maravilhosas. Me abrir um pouco pro inesperado me deu presentes que eu não imaginava possíveis.
Mas seria bobagem mim dizer que não foi um processo doloroso. Mudar sempre dói. Perder coisas que você dava como certas sempre deixa um vazio e no momento da perda é difícil acreditar que aquele vazio vai diminuir ou mesmo sumir.
Semana passada eu falei em não esperar pelo momento perfeito. Hoje estou reforçando, não se agarre às suas certezas, principalmente quando elas não parecem mais combinar com a vida que você quer. Permita - se perder o que não faz mais sentido, por mais que você queira que faça e abra espaço pro novo.
E se a vida der uma reviravolta que você não espera (como foi o meu caso) por algum tempo vai parecer que nada nunca vai melhorar, mas se você conseguir se abrir um pouquinho pro novo, eu garanto que as recompensas serão gigantescas.
Dói. Te faz questionar tudo. Te deixa sem chão, mas eu garanto, faz sentido.

 

porteu Carolina de Biagi é consultora de estilo e formada em organização de casamentos pelo SENAC. Além de escrever pro blog O Pedido, ela também escreve sobre estilo, moda e auto - estima no blog Um Unicórnio Fashionista. (www.umunicorniofashionista.wordpress.com)