O que você oferece?

oop

Todos temos uma lista (algumas vezes bem grande) de coisas que queremos de um parceiro. Embora algumas vezes idealizemos características físicas, normalmente nos prendemos a coisas mais duradouras como caráter, honestidade, comprometimento, companheirismo, etc. Até certo ponto, é importante ter uma lista de valores que achamos importantes na hora de nos relacionar com alguém, existem coisas que achamos inegociáveis e isso é normal. Não adianta ficar com alguém ferindo os próprios princípios.
Porém, eu queria falar aqui do outro lado da moeda. Estamos cada vez mais exigentes e com menos paciência (vocês também tem essa impressão, que ao mínimo descontentamento as pessoas desistem?). Sabemos muito bem o que queremos, colocamos nas nossas redes sociais o que esperamos encontrar. Hoje. Agora. É o que merecemos e precisamos e não aceitaremos menos.
E no meio de todas essas exigências, o que você oferece?
Você oferece carinho, companheirismo, respeito? Oferece mesmo, até quando é difícil? Você para pra ouvir, pra enxergar de verdade quem está do teu lado? Faz um esforço pra realmente incluir alguém na sua vida?
E mais importante, você faz essas coisas por amor, sem peso, sem jogar na cara, cobrar, ficar se sentindo superior?
Você se apaixonaria por si mesmo?
Não falo aqui de auto estima, que é ingrediente essencial quando queremos ser amados. Primeiro ame a si mesmo. Primeiro cuide de si, curta sua própria companhia, na verdade falo agora se, observando como você se comporta nos seus relacionamentos, se observando como namorado, filho, amigo, você se considera apaixonante? Inspirador? Admirável? Será que o problema não são os outros por se afastarem e sim você por não saber atrair e manter?
Mantenha sua lista de valores inegociáveis, isso é muito importante, mas de tempos em tempos, observe a si mesmo com os mesmos olhos exigentes. Não adianta querer honestidade se você se acostuma a contar mentiras pro outro e tentar se justificar "porque no seu caso é diferente". Não adianta querer respeito e na hora da briga ser desleal, ofender, machucar, não ouvir, querer companheirismo e nunca estar disponível quando o outro precisa. Se você não está agindo como exige que os outros ajam, isso é simplesmente hipocrisia.
Amor vive melhor na reciprocidade, mas não só na reciprocidade amorosa. É importante entregar na mesma medida que desejamos. E nem sempre é fácil. Nem sempre é fácil olhar com honestidade pra si mesmo e perceber que podemos ser egoístas, injustos, mimados. Mas é importante. Só vamos receber verdadeiramente aquilo que queremos se nos prepararmos pra entregar na mesma medida. Seja aquilo que você quer encontrar.
porteu Carolina de Biagi é consultora de estilo e formada em organização de casamentos pelo SENAC. Além de escrever pro blog O Pedido, ela também escreve sobre estilo, moda e auto - estima no blog Um Unicórnio Fashionista. (www.umunicorniofashionista.wordpress.com) e no Volta, Carolina ( www.voltacarolina.wordpress.com)